Estudar ou não eis a questão?

Para ti: mulher, mãe, profissional dedicada, o quanto investes em ti?

Desde os tempos de escola o quanto investiste em ti?

Não nas formações inerentes à tua função enquanto profissional. Não nos workshops relacionados com o teu bebé. Mas em explorar outras coisas: aquele curso de inglês que sempre quiseste fazer (ou outra língua qualquer); aquele curso de decoração, de escalada ou de mergulho; as aulas de yoga, aprender cake design ou outra qualquer coisa.

Quando terminei a faculdade achei que um dia iria fazer um mestrado, uma pós-graduação ou um MBA. Simplesmente porque sim. Porque se a minha realidade até ali era estudar então isso teria de fazer parte da minha vida.

Conforme o tempo passou e o “ter filhos” se aproximou só pensava como seria impossível conciliar estudos, aulas, testes, com uma carreira, gerir a casa e ainda filhos. Depois de 10 minutos à procura de uma pós-graduação lembro-me, sem culpas, de ter pensado “deixa estar, um dia”.

Uns anos mais tarde comecei a pôr o “pé em seara alheia”. Procurar saber mais em áreas que não eram a minha “área natural”. E eis que descubro não só a paixão por aprender, mais criatividade em diferentes áreas, uma capacidade de organização para conciliar tudo (e desta feita com 3 filhos).

Mas e o que é isto das “áreas naturais”? Nada. Coisas da nossa cabeça e da forma como o nosso sistema de ensino nos prepara para sermos uma coisa. Quando a realidade do mercado de trabalho e a realidade do que nos faz feliz por vezes não tem nada a ver com essa “área natural”. E o que está bem? Querer sempre aprender: exercitar a nossa massa cinzenta, descobrir coisas coisas. Porque o que me apaixona hoje não é igual ao que me apaixonava há 20 anos e nem o será daqui a outros 20.

Por isso não deixem para amanhã aquela coisa que gostava de aprender mas que vos parece “fora de contexto”. Pode ser a coisa que afinal vos vai dar novo contexto, nova motivação.

Pensem em vocês acima de tudo. Mas já agora aproveitem para dar o exemplo aos pequenos seres que andam por essas casas: aprender e aprender com gosto. Sempre.

E se penso hoje no tal MBA… não, agora não me faz qualquer sentido, mas um dia não sei.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s