Omelete redon, ou com restos de ontem

Há muitos anos, ainda no tempo da faculdade, um grande amigo ensinou-me o termo redon. Usado por ele quando o almoço na cantina da faculdade era empadão. Faz sentido: seriam os restos de ontem transformados.

Se nessa altura comer restos era chato, nos dias de hoje, e a gerir um orçamento e uma casa, qualquer desperdício é deitar, literalmente, dinheiro à rua. Principalmente se forem coisas boas e saudáveis. A omelete redon ajuda a transformar o que não daria para uma refeição completa num pequeno-almoço super nutritivo para dois.

Read More »